giuliana_taravivendo1

Olá Divas, eu espero que esteja tudo bem com vocês! Hoje é sexta-feira e com ela eu trago mais uma entrevista! Dessa vez com a super jornalista de moda e beleza Giuliana Mesquita. A Giu é jornalista freelance de várias revistas brasileiras e também mantém um blog voltado para quem curte moda de verdade. Vamos saber mais sobre ela?

MAIS INFOS: 

Blog: http://weneedtotalkaboutf.tumblr.com/

Facebook: https://www.facebook.com/giuliana.mesquita

Instagram: https://www.instagram.com/giumesquita/

Snapchat: giuumesquita

giuliana_taravivendo2

JORNALISMO

TARA: Por que você decidiu estudar jornalismo?

GIU: Não sei bem… eu tive que decidir qual faculdade fazer com 15 anos. Sai do colégio super cedo, fiz um ano e meio de cursinho e entrei na faculdade com 17 anos. Era muito nova mas acho que escolhi bem. Não me vejo fazendo outra coisa.

TARA: Qual sua dica para se dar bem na faculdade de jornalismo?

GIU: Olha, eu acho a faculdade de jornalismo um pouco redundante. Pelo menos onde eu fiz, tivemos três anos de jornalismo básico, estudando praticamente as mesmas coisas. Acho que o curso poderia ser melhor estruturado. No mais, acho que ler bastante e trabalhar desde cedo é importante, muito mais do que qualquer coisa na faculdade de jornalismo.

TARA: Qual é a parte mais legal e mais complicada de se estudar jornalismo?

GIU: A parte mais legal são as aulas que não necessariamente são ligadas com jornalismo. Explico. Gostei muito mais das aulas de sociologia, antropologia, história e diagramação do que as aulas de texto, rádio ou tv. A parte mais complicada é que rola bastante preconceito com quem quer seguir carreira no jornalismo de moda ou beleza.

TARA: Algum conselho para quem quer seguir essa carreira de jornalismo feminino, de moda e de beleza?

GIU: Meu conselho seria tentar trabalhar com isso desde cedo na faculdade. Qualquer trabalho mesmo, desde ajudante de backstage no fashion week até ser a estagiária do site xyz. Ajuda bastante, claro, trabalhar em lugares legais, com pessoas incríveis e veículos renomados, mas nem sempre é possível desde o começo.

TRABALHOS/CARREIRA

TARA: Giu, você poderia comentar para quais veículos já trabalhou? E com o que está trabalhando agora?

GIU: Eu já trabalhei no Glamurama, quando ainda tava na faculdade. Daí fui direto para a L`Officiel Brasil, onde fiquei dois anos. Depois da LOFF eu virei freela e passei alguns curtos períodos de tempo na redação da Harpers Bazaar e na redação do Estadão.

TARA:Você já passou pelo impresso e pelo digital. Qual plataforma é mais a sua cara?

GIU: Mesmo o digital sendo o futuro, acho que o impresso ainda é mais minha área. Principalmente pelo jeito que a maioria dos sites é feito hoje em dia. as matérias são pequenas, superquentes, não dá tempo de apurar, pensar, reescrever. é tudo muito instantâneo e eu gosto de escrever textos mais elaborados.

TARA: Você é colaboradora freelancer de algumas revistas e jornais. Como se deu esse processo? E quais as dificuldades dessa atividade?

GIU: Eu virei freelancer por necessidade mesmo. Gosto da vida de freela, é supertranquila, faço meus horários, mas ao mesmo tempo é super instável. Tenho que me organizar bem para ter dinheiro para sobreviver todo mês, rs. Acho que esse é o maior problema. Mas estou procurando algo fixo, sim, só estou esperando aparecer uma vaga que eu realmente goste e me identifique com.

TARA: Se você tivesse que contar em poucas palavras sua jornada de carreira, como seria?

GIU: eu trabalhei com pessoas incríveis e acho que isso construiu minha carreira da melhor maneira possível. Erika Palomino, Luigi Torre, Vivian Whiteman e Chantal Sordi são alguns dos nomes com quem já trabalhei e com quem aprendi bastante, tanto na redação quanto como freela.

TARA: O que você acha que é necessário para ter sucesso nessa profissão?

GIU: acho que é necessário persistir. Não é uma profissão fácil, muito menos glamurosa. É difícil como qualquer outra área do jornalismo. É preciso ler muito, se manter informado e, principalmente, acho que é preciso gostar de moda, não de comprar roupa. Veja bem, são coisas MUITO diferentes. Muita gente acha que é tudo mil maravilhas, mas a real é que é preciso amar o que se faz (acho que em qualquer área, né)

giuliana_taravivendo3

 MODA

TARA: Giu, como você produz o conteúdo editorial do seu blog?

GIU: Eu comecei meu blog faz pouquíssimo tempo e ele é super autoral. Eu queria um espaço para escrever críticas de desfiles que um dos meus empregos não permitia que eu publicasse. Daí, assim, de repente, criei. Fui resistente por um tempo, mas tem sido bem legal. É  libertador. Eu escrevo só e apenas o que eu penso. dito isso, o meu blog se baseia bastante nas semanas de moda, nos desfiles da temporada e off-fashion month. Tem desfile, tem coleção bafo, em geral eu assisto ao desfile, dou umas horinhas para pensar e escrevo. Alguns eu escrevo depois de alguns dias, quando acho uma conexão com outra apresentação ou quando acho um gancho. É bem livre.

TARA:Como se tornar uma expert do mundo da moda, como você?

GIU: Eu não sou uma expert do mundo da moda hahaha mas eu leio bastante. Não adianta ler só blog de look do dia. Tem que ler crítica de desfile, textão, análises de mercado. Ninguém precisa de cursos ou aulas. A informação está toda na internet, só não é expert quem não quer hahaha. A questão é que demanda tempo ficar vendo desfiles dos anos 90 no youtube e lendo sobre eles. É importante ler. LER MUITO. Tudo. Essa é uma ótima maneira de se aprofundar no assunto.

TARA:Quais são os seus blogs/sites de moda favoritos?

GIU: Gosto do Vogue Runway (antigo Style.com), gosto do BOF, do The Cut, do New York Times e do WWD. Esses eu acesso diariamente.

TARA: Uma marca nacional e uma internacional que não imaginaria o mundo sem.

GIU: Aí, que difícil. Nacional eu diria Alexandre Herchcovitch, mas agora acho que vou ter que imaginar o mundo sem a marca dele haha e internacional eu diria Prada.

TARA: Como foi sua primeira experiência de SPFW?

GIU: Foi muito legal e muito diferente do que eu faço hoje. Eu já tinha ido algumas vezes ao SPFW ver desfiles pontuais, mas a primeira vez que eu trabalhei foi pelo Glamurama. Acho que assisti dois desfiles, haha. Mas foi muito trabalhoso. Fazia backstage, moda dos corredores e entrevistas diversas no lounge.

giuliana_taravivendo4

GIULIANA

TARA: Como é sua rotina?

GIU: Minha rotina é bem doida porque eu não faço a mesma coisa todos os dias. Geralmente acordo, checo email, feed do face, instagram, snapchat. Depois leio meu feed de notícias e sites de moda. daí já almoço e deixo para trabalhar a tarde. Em alguns dias tenho eventos para ir, mas geralmente é isso.

TARA:Como você se cuida para conciliar suas atividades diárias?

GIU: Eu costumo ter tempo para fazer tudo porque acabo dormindo bem tarde haha.

TARA: O que você geralmente faz nos finais de semana?

GIU: Saio com meus amigos e meu namorado, vejo netflix, saio para beber.

TARA: Como é um dia perfeito para você?

GIU: Almoçar com meu namorado e sair para um bar a noite com meus amigos.

TARA: Você tem algum ritual de beleza?

GIU: Tenho todos. haha. Faço todo o passo a passo da beleza todos os dias, de manhã e à noite. Limpo, tonifico e hidrato a pele, faço máscara, hidrato o cabelo. Uma loucura, adoro rituais de beleza haha.

TARA: Quais peças de roupa e acessório você não pode viver sem?

GIU: Camiseta e bota preta.

TARA: Qual foi a viagem mais legal que você já fez? E qual lugar quer ainda conhecer?

GIU: Minha viagem mais legal foi para NYC com meu melhor amigo, em 2014. Quero muito conhecer Berlim.

TARA: Qual é o seu maior sonho?

GIU: Meu maior sonho é me tornar referência no que eu faço.

TARA: Como você se mantém motivada?

GIU: Olha, não sei, tem dias bem difíceis e outros mais fáceis. No geral, ler bons textos me mantem motivada.

TARA: Como você se mantém inspirada?

GIU: Vendo fotos bonitas no tumblr. =)

CRISE DOS 25 ANOS

TARA:Como foi a transição para o mundo adulto para você?

GIU: Olha, não mudou muito dos 24 para os 25. Comecei a trabalhar muito cedo então não mudou mto.

TARA:Você teve a chamada crise dos 25 anos?

GIU: Não hahaha ainda bem

TARA: Você sentiu ou sente algum tipo de pressão? Seja pessoal ou das outras pessoas?

GIU: Das outras pessoas não, pessoal sempre.

Divas, eu espero que vocês tenham gostado da entrevista! Deixem comentários com dúvidas e opiniões! 😀

Um beijo grande para todas as DIVAS desse Brasil,

Tara <3

ps.Se inscreva e receba os posts na sua caixa de e-mail, você não vai perder a chance de descobrir a DIVA que mora dentro de você.