marinaespindola_taravivendo5

Olá Divas,  tenho um grande orgulho de ter mais uma entrevista aqui no ar. Essa entrevista é com a super jornalista de moda  Marina Espindola. Ela além de trabalhar na revista L’Officiel, mantém um blog chamado Costanza Who no qual fala dos bastidores do mundo da moda e, principalmente, do jornalismo de moda.Com certeza, ela vai deixar sua sexta-feira muito mais inspirada e motivada.

CONTATOS MARINA

BLOG: http://www.costanzawho.com.br/

TWITTER:https://twitter.com/maespindola

FACEBOOK:https://www.facebook.com/costanzawho

INSTAGRAM:https://www.instagram.com/maespindola/

PINTEREST:https://www.pinterest.com/costanzawho

  Vamos ver a entrevista?

 

BLOG

marinaespindola_taravivendo2

TARA: Como e por que você começou o seu blog?

MARINA:Criei o Costanza Who em 2013, quando eu estava no terceiro ano da faculdade de jornalismo e meio desesperada porque não conseguia nenhum estágio relacionado à área que eu queria – moda. Já estava achando que seria um fracasso para o resto da vida (olha quanto drama!). E foi uma época em que eu procurava muita informação sobre esse universo na internet, e encontrava muito pouco! Era muito difícil conseguir informações simples como: onde fazer o credenciamento para o SPFW? Foi aí que eu resolvi criar o blog para preencher essa lacuna, ocupar o meu tempo e, quem sabe, ganhar alguma experiência com isso e conseguir finalmente o meu estágio dos sonhos. Coincidentemente, na mesma semana que eu lancei o blog, acabei conseguindo um lugar no e-commerce Beleza na Web.

TARA: Por que o nome de Costanza Who?

MARINA:Foi uma brincadeira a partir daquela expressão “Karl who?”, sobre o Lagerfeld, que roda muito a internet. Já tem camisetas, bolsas etc. Mas como no Costanza Who a gente fala 99% sobre a moda nacional, queria alguém que fosse muito forte aqui no Brasil mas que só quem fosse do meio da moda conhecesse. E não tive dúvidas, para mim a Costanza Pascolato é esse ícone. E deu certo, a maior parte das pessoas entende e adora o nome! A ideia foi sugerir que o nosso conteúdo falasse sobre quem está “por trás” dos grandes ícones da indústrias, as pessoas comuns e anônimas. E também dos ícones, para quem é de fora e quer conhecer.

TARA:Como você planeja os posts para o blog?

MARINA:Tenho muitas, muitas ideias! Mas sempre preciso editar de acordo com o que o meu leitor busca. Preciso me lembrar de que o meu blog não tem a função de um diário pessoal, como a grande maioria da blogosfera. Não que tenha problema, mas não é esse o nosso objetivo. Sempre tento voltar à ideia original – ajudar quem quer entrar nessa indústria tão fechada, todo post tem que ter um quê de serviço.

TARA:Qual é a parte mais legal de ser blogueira e a mais chata para você?

MARINA:O feedback dos meus leitores é, com certeza, o principal motivo pelo qual eu não desisto do blog – e olha que já pensei em fazer isso várias vezes. Não estou atrás de números, e sim de impactar de verdade a vida de quem lê o Costanza Who. Prepotente, né? A mais chata, paradoxalmente, é a cobrança que eu mesma coloco em cima dele. Acho muito ruim não conseguir manter uma frequência diária nos posts, e isso acaba gerando uma ansiedade que não me faz bem.

 REVISTA

marinaespindola_taravivendo

 TARA: Como foi sua chegada na L’Officiel?

MARINA:Depois de terminar a faculdade de jornalismo, emendei uma segunda faculdade, de moda, que acabou me levando para um estágio na L’Officiel. Por volta de setembro percebi que não estava funcionando pra mim e tranquei o curso, e como estava fazendo um bom trabalho (imagino!) fui efetivada como repórter. E foi uma entrada normal, soube da vaga, mandei meu currículo, gostaram de mim na entrevista e me chamaram para começar.

TARA: Como é sua rotina de trabalho na L’Officiel?

MARINA:Pode parecer meio clichê, mas varia muito! Em geral, dois meses antes de uma edição acontece a tal reunião de pauta, que nada mais é do que colocar todo mundo numa sala para ter ideias. E aí começamos a correr atrás: conseguir as entrevistas, marcar fotos, buscar novidades. Temos prazos de entrega semanais, porque se todo mundo entregar suas pautas ao mesmo tempo no fechamento, não há quem dê conta!

TARA:Quais são os desafios de trabalhar em uma revista de moda?

MARINA:Diria que o maior desafio é a cobrança constante por novidades e informações diferentes. E nem só cobrança dos chefes (os editores), mas a própria cobrança de se superar e conseguir coisas legais. Já deu pra perceber como sou uma pessoa ansiosa, né?

TARA:Qual foi a coisa mais legal que te aconteceu por trabalhar na L’Officiel?

MARINA:A minha vontade é falar tudo! Parece mentira, mas eu passei tanto tempo tentando entrar nesse ramo editorial que mesmo quando tenho uma tarefa chata, faço um exercício para lembrar quanta sorte eu tenho de estar ali. Mas eu acho que o mais legal é o acesso que trabalhar na L’Officiel me traz. Tive a oportunidade de sentar para conversar e entrevistar pessoas incríveis, cujo trabalho eu admiro muito. Por exemplo, recebi um convite para conhecer pessoalmente e ser guiada pelo embaixador da H.Stern em um tour pelo museu da joalheria no Rio de Janeiro. Foi uma aula sobre a história da marca, sobre as características das pedras brasileiras. Inesquecível!

  JORNALISMO

marinaespindola_taravivendo3

TARA:Por que você decidiu estudar jornalismo?

MARINA:Fui para a faculdade de jornalismo já com a intenção de ir para o ramo da moda. Mas quem me fez tomar a decisão foi a Ale Garattoni, que na época estava lançando seu livro ItGirls. Ela disse ser fã de um blog que eu tinha na época (super simples!) e me convidou para um dos lançamentos. Desde então não tirei da cabeça que ela acreditava que eu tinha potencial.

TARA:Como foi estudar na Casper Líbero? Qual sua dica para se dar bem na faculdade de jornalismo?

MARINA:Acho que a Cásper me deu várias ferramentas que hoje são fundamentais. E o que faltava na grade curricular, eu fui atrás em estágios e cursos por fora. Acho que é essencial saber que vai ser esperado que você leia muito! Além dos livros, a gente tinha uma carga extensa de leituras obrigatórias semanalmente para acompanhar as aulas – o que torna o ensino muito mais eficaz.

TARA:Algum conselho para quem quer seguir essa carreira de jornalismo feminino e de moda?

MARINA:Seja cara de pau! É verdade, funciona. Sempre com bom senso e muita educação, acho que arriscar e ir atrás do que você quer sempre dá certo. A maioria das pessoas é muito legal e está disposto a ajudar, seja respondendo dúvidas, seja te dando uma oportunidade quando for possível. O que é diferente de ser interesseira e só fazer contatos com essa intenção. Tem que ser uma via de mão dupla.

TARA:Se você tivesse que contar em poucas palavras sua jornada de carreira, como seria?

MARINA:Meu primeiro estágio foi cobrindo as férias de uma pessoa no e-closet, alimentando as redes sociais. Ainda durante a faculdade, estagiei por alguns meses numa assessoria de imprensa (que não tinha nada a ver com moda). Um ano depois, quando criei o blog, passei pelo Beleza na Web e em seguida fui trabalhar com marketing na Honey Pie. Saí para me dedicar ao TCC e no começo de 2015 consegui a vaga na L’Officiel.

TARA:O que você acha que é necessário para ter sucesso nessa profissão?

MARINA:Determinação. Porque o dinheiro é pouco, as horas de trabalho são muitas e os desafios também. Você tem que ter muito claro qual é o seu objetivo.

MARINA

marinaespindola_taravivendo6

 TARA:Como você se cuida para conciliar suas atividades diárias?

MARINA:Anoto absolutamente tudo que eu preciso fazer em um daqueles life planners. Sou muito esquecida e desorganizada, só assim consigo garantir que não estou deixando de cumprir nenhum prazo.

 TARA:O que você geralmente faz nos finais de semana?

MARINA:Muito, muito netflix! E recentemente tenho aproveitando para me dedicar ao blog também.

 TARA:Como é um dia perfeito para você?

MARINA:Acordar depois das 11h (sou dessas!) e passar o dia com o meu namorado, que atualmente está morando fora e a saudade está a mil! Não preciso de muito não para ter um dia bom, mas se incluir pizza, vinho e um jogo de tabuleiro ou cartas, a diversão está garantida.

 TARA:Você tem algum ritual de beleza?

MARINA:Sou super relaxada com essas coisas. Mas recentemente tive um problema grave com acne e estou tomando roacutan. Aí não dá pra descuidar, hoje lavo direitinho o rosto 2x por dia e passo os cremes – todos manipulados – da dermatologista. De resto, nem as unhas eu faço. Que blogueira é essa?! rs

 TARA:Qual é o seu maior sonho?

MARINA:Uau, difícil! Se você me perguntasse há mais ou menos um ano atrás, diria que é trabalhar na Vogue. Quem nunca? Não que não seja ainda uma vontade, mas hoje meus sonhos mesmo mudaram. Descobri que preciso de muito pouco para ser feliz. Trabalhar ao lado de pessoas que eu admiro e cuja personalidade me agradam é muito mais importante. Ter meu trabalho reconhecido é outro item nessa lista. Ter tempo para me cuidar, fazer coisas por mim, como o blog. E estar ao lado de quem eu amo. Se eu puder manter essa equação na maior parte do tempo, pra mim está tudo certo.

 TARA:Como você se mantém motivada?

MARINA:Repito o mantra: I love my job!

 TARA:Como você se mantém inspirada?

MARINA:Tudo me inspira. Minhas séries (que não abro mão), meus amigos, meus livros. Acho que lembrar de sair da zona de conforto e fazer coisas diferentes é a melhor forma de não deixar a inspiração morrer.

MODA

marinaespindola_taravivendo4

TARA:Você ia estudar/está estudando moda como segunda faculdade? Como está indo?

MARINA:Comecei mas tranquei. Achei a experiência ótima, mas só continuaria se fosse dedicar meu tempo só pra isso e não tivesse que trabalhar. Mas a L’Officiel hoje é minha prioridade. Quem sabe um dia não volto?

 TARA:Qual sua opinião sobre o mercado de moda brasileiro?

MARINA:Contrária à maior parte das opiniões, eu estou vendo a moda brasileira com bons olhos atualmente. Muita gente talentosa surgindo e sendo reconhecida, como o Eduardo Toldi e a Luisa Farani. Essa geração tem um olho bom para entender o que as pessoas querem, como alcançá-las e fazer muito com pouco.

 TARA:Como foi sua primeira experiência de SPFW? E o que acha mais legal sobre esse evento?

MARINA:Melhor impossível. Era um sonho participar do evento, e a minha primeira vez foi em 2014 credenciada pelo Costanza Who. Ou seja, foi também um reconhecimento do meu trabalho. Acho que os contatos que você faz lá, se souber aproveitar bem, muito importantes.

 TARA:Quais são suas marcas favoritas para comprar?

MARINA:De verdade ou em sonho? Acho que 90% do meu guarda-roupa é Zara, por motivos de dinheiro mesmo. Mas estou numa fase de comprar menos e com mais qualidade. Estou amando Egrey e Gala.

CRISE DOS 25 ANOS

marinaespindola_taravivendo7

  TARA:Como está sendo essa transição para o mundo adulto para você?

MARINA:Aos 22 anos, eu imaginava que estaria morando sozinha e 100% autossuficiente. O que obviamente não aconteceu rs. O mais difícil está sendo ajustar expectativas e ser mais realista com o que é possível ou não nesse momento.

 TARA:Como você se vê aos 25 anos?

MARINA:Não sei! Sempre fui do tipo que tinha plano para os próximos 5, 10, 15 anos. Mas atualmente não sei mais, e estou adorando isso. Tirou um peso das minhas costas e estou tentando não me levar tão à sério.

Bem Divas, eu espero que vocês tenha gostado da entrevista! Deixem seus comentários!

 

CONTATOS MARINA

BLOG: http://www.costanzawho.com.br/

TWITTER:https://twitter.com/maespindola

FACEBOOK:https://www.facebook.com/costanzawho

INSTAGRAM:https://www.instagram.com/maespindola/

PINTEREST:https://www.pinterest.com/costanzawho

Um beijo grande para todas as DIVAS desse Brasil,

Tara <3

ps. Se inscreva e receba os posts na sua caixa de e-mail, você não vai perder a chance de descobrir a DIVA que mora dentro de você.